Follow by Email

domingo, 6 de junho de 2010

Descobrindo a Cordilheira dos Andes - Parte II - Mendoza, Argentina

Faz algum tempo que não apareço por aqui. Vida corrida no último mês. Várias viagens, projeto de consultoria novo, projetos pessoais tomando bastante tempo... e não consegui atualizar meu blog! Mas com o intercâmbio terminando e os posts um pouco atrasados terei que me comprometer a escrever um por semana... rs


Como escrevi no post anterior, recebi a visita do meu namorado há 3 meses atrás e aproveitei para conhecer um lugar que todos diziam ser encantador: Mendoza, Argentina. Uma cidade com aproximadamente 111.000 habitantes, aos pés da Cordilheira dos Andes e com vinhos e azeites de ótima qualidade. Esse foi o nosso destino, apesar de querer inicialmente viajar para Pucón (sul do Chile), que deixou de ser uma opção porque as estradas ainda não estavam tão boas depois de um pouco mais de 1 mês do terremoto.

Fomos de ônibus para conhecer um pouco mais da Cordilheira dos Andes e sua paisagem maravilhosa. 


Quando cheguei no Chile, em janeiro, vi do avião o tamanho da cordilheira e pensei: "nossa, é TUDO isso?!?!" Agora, conhecendo o que tem na própria cordilheira continuo me surpreendendo com o lugar. É uma das coisas que a natureza faz e que não encontramos palavras para descrever como é...

Saímos de madrugada de Santiago, mas com pique total para fazer uma viagem de mais de 6 horas para o outro lado da cordilheira.

Começa a subida da cordilheira...

... E a paisagem já começa a mudar.

Com direito de ver a lua durante o dia =)

E uma paisagem indescritível! (Infelizmente uma simples foto não é capaz de mostrar a beleza real das coisas)

A subida para a alfândega entre o Chile e a Argentina é pesada. É uma sequência de 19 curvas super fechadas, mas como todos sobem e descem devagar o risco de algum acidente grave é baixo.

"Teleférico" usado pelo povo que esquia no inverno. (Imagina tudo isso cheio de neve! É uma paisagem que pretendo ver antes de ir embora do Chile...)

Chegamos na divisa Chile-Argentina!

Lá na alfândega faz friiiiio (o sol engana... rs)! Voltamos de madrugada e eu quase congelei... rs

É interessante como a paisagem muda depois que mudamos de lado da cordilheira.

A cor da terra muda também (no Chile é uma terra meio arenosa e aqui já começa a ficar com a cor que conhecemos no Sudeste e Sul do Brasil).

Lago no lado argentino da cordilheira.

Chegamos a Mendoza! =)

Resolvemos alugar uma cabaña para nos hospedar. Para quem não sabe, cabaña lembra um chalé no Brasil: fica no meio do nada, com pura natureza em volta. É totalmente equipada, com geladeira, fogão, panelas, torradeira, churrasqueira, etc e se você gosta de descanso e tranquilidade é uma ótima opção.


Uma recomendação: quando você aluga uma cabaña é imprescindível alugar um carro também. As cabañas ficam normalmente afastadas da cidade, no meio da estrada, e passam poucos ônibus por lá. O Marcelo e eu perdíamos muito tempo esperando ônibus e não era possível sair de noite porque nem táxi passa por lá. Agora aprendi e sempre alugo carro quando vou para cabañas. =)


Ficamos nas cabañas Águilas de Piedra, a 30km da cidade. Recomendo para quem pretende visitar a cidade! É uma cabaña super organizada, limpa, com ótimo atendimento e ótima localização.

Propaganda gratuita =P


Nas cabañas


Dentro da cabaña [1]

Dentro da cabaña [2]


Dentro da cabaña [3]


Café da manhã!


Chegamos na sexta-feira à tarde e aproveitamos para descansar. No sábado de manhã saímos para fazer a famosa rota do vinho de bicicleta. Você aluga uma bicicleta para o dia inteiro a um preço super barato e sai pedalando pela região, fazendo paradas em fábricas de chocolate e azeite, vinícolas e olivícolas. Abaixo o caminho que fizemos de bicicleta. =)


Na rota do vinho =)


Fábrica de azeite


Fábrica de chocolate, licor e azeite


Parada para almoço


Olivícola


Pé de azeitona! Curiosidade: as aceitonas mais magras são usadas para fazer azeite e as mais gordas viram azeitona mesmo. =P

No domingo aproveitamos para conhecer um pouco a cidade. Como toda cidade pequena, tem uma praça central com feirinha e pessoas lendo, crianças brincando, shows, etc. É uma cidade cheia de gringos!


Praça


Parque General San Martín

Meu único ovo de Páscoa! PS: para quem não sabe, ovos de Páscoa no Chile não são tradicionais. Na época da Páscoa tem poucos ovos nos supermercados e são aqueles prontos já, nada de ovo caseiro. Senti falta do Brasil!  rs


Disfrutando a paisagem...

Um cacto! E olha o tamanho dos espinhos!!!


No parque! PS: Esse parque é MUITO grande! Tem de tudo aí dentro: museu, escola, academia, teatro... É como uma cidade!

Mendoza me encantó! =)

4 comentários:

Luciana disse...

super quero ir para uma cabaña agora!!!!!! huhuhu adorei as fotos!

Aline Mamede disse...

Ahhh, Mendonza é uma gracinha de cidade!! =) Também adorei!

Colorada disse...

Oi Marina, achei muito interessante seu comentário, pois pretendo fazer essa viagem. Vocês foram de ônibus? Quanto tempo demora a subida e a descida?
Obrigada, Cris

Marina Trindade disse...

Oi Cris, tudo bem?
O tempo total de viagem é aprox 6 horas (as vezes pode demorar mais por causa da alfândega... depende muito).
Sim, fomos de ônibus. Tem vários ônibus que fazem esse caminho. Se quiser mais informações me envia um e-mail: mteixeiratrindade@gmail.com